Dieta para Diabetes Tipo 1

| Junho 6, 2012 | 0 Comments

Dieta para diabetes tipo 1

Todas as pessoas devem comer de forma saudável e equilibrada, quer sejam ou não diabéticas. Uma dieta para diabetes não mais do que seguir um regime alimentar saudável e equilibrado tal como a Organização Mundial de Saúde Preconiza. No entanto, pessoas com diabetes tipo 1 necessitam de ter algumas precauções para além de se certificarem que comem a sua dose diária de frutas e vegetais.

Numa dieta para diabetes tipo 1, torna-se então importante conhecermos os efeitos da comida para diabéticos no nível de açúcar no sangue (glicémia) e a sua relação com a necessidade de insulina.

Hidratos de Carbono na dieta para diabetes tipo 1

Alimentos ricos em Hidratos de carbono são na sua maioria decompostos em glicose pelas enzimas digestivas. A glicose é então absorvida a partir do intestino para a corrente sanguínea (geralmente 1h30 – 2 horas após a ingestão) e isso faz com que o nível de glicose no sangue suba. A insulina é necessária para que a glicose absorvida nos intestinos possa ser armazenada no fígado ou usada pelas células do corpo para produção de energia. Pessoas sem diabetes, depois de uma refeição, produzem a quantidade de insulina necessária para lidar com a subida de glicémia o que permite a regulação correcta do nível de açúcar no sangue.

No entanto, para quem tem diabetes tipo 1, o seu organismo não produz insulina, sendo necessário a injecção de insulina subcutânea. Para que consiga manter níveis de glicémia perto do normal depois de comer, é preciso ajustar a dose de insulina á quantidade de alimento que ingeriu. A altura em que a insulina é injectada também é importante, para que esta chegue á corrente sanguínea no momento em que glicose começa a subir por absorção dos nutrientes no intestino.

Se houver pouca insulina em circulação então vai ocorrer uma subida da glicémia (hiperglicémia), pelo contrário, se houver muita insulina em circulação a glicémia vai descer demasiado (hipoglicémia).

Portanto a quantidade de alimento deve estar intimamente relacionada com a quantidade de insulina que faz. É por isso que é tão importante, na dieta para diabéticos tipo 1, saber o que comer, quando comer e a sua quantidade.

A acção de diferentes alimentos na dieta para diabetes tipo 1

O efeito global de uma refeição na subida da glicémia depende de diferentes tipos de alimentos que compõem a refeição.

Índice glicémico:

Diferentes tipos de hidratos de carbono são digeridos a velocidades diferentes, o que implica que tenham diferentes acções na subida de açúcar no sangue. Existem alimentos que são rapidamente digeridos em glucose, enquanto outros são mais lentos na sua digestão e portanto causam menor pico de subida de açúcar no sangue. O efeito de diferentes hidratos de carbono na glicémia é quantificado pelo índice glicémico. Alimentos para diabéticos com baixo índice glicémico provocam menor pico de glicémia depois da refeição do que alimentos com índice glicémico mais alto.

Açúcar:

Faz parte das indicações de uma dieta saudável a redução do consumo de açúcar, pela simples razão de este ser um alimento desprovido de valor nutricional, é aquilo a que chamamos de calorias vazias, isto é, só produz energia e não contém outros nutrientes. Esta energia irá provocar um ganho de peso, ao mesmo tempo que reduz o seu apetite por alimentos mais saudáveis.

No entanto, quem gosta dos seus pequenos “pecados”, no caso de uma dieta para diabetes tipo 1, deve ponderar alguns factores importantes como por exemplo se o açúcar consumido faz parte integrante de uma refeição ou é entre refeições, já que o açúcar consumido entre refeições afecta mais a sua glicémia do que o consumido numa refeição. Outros aspectos a ter em conta são, obviamente, a quantidade e a frequência. Os açúcares ou sobremesas devem ser permitidos em épocas festivas, com a precaução de fazer uma avaliação da glicémia antes e depois do seu consumo com o respectivo ajuste de insulina.

Proteínas e gorduras:

Os hidratos de carbono são sem dúvida os alimentos que mais contribuem para o aumento da glicemia, no entanto as proteínas e gorduras também podem afectar o nível de açúcar no sangue.

Por exemplo, proteínas que são consumidas e que o nosso organismo não precisa, são convertidas em glucose pelo fígado. Isto significa que consumir grandes quantidades de proteínas pode causar uma subida de glicémia muitas horas depois da refeição.

O efeito mais preocupante da gordura é provavelmente o de diminuir a subida de açúcar natural depois de uma refeição. A gordura atrasa a velocidade com que o estômago se esvazia. À primeira vista isto pode parecer benéfico, mas não se esqueça, esta gordura em excesso vai ser armazenada para posterior utilização por parte do fígado transformando-a em glicose, alterando assim a glicémia e contribuído para um aumento do seu peso.

Na prática:

O seu objectivo, com uma dieta para diabetes tipo 1 assim como numa dieta para diabetes tipo 2, é manter o nível de glicémia estável e o mais próximo do normal possível. Comer provoca uma subida de açúcar no sangue e o propósito da insulina, é diminuir os picos de glicémia após uma refeição sem causar hipoglicémia (baixa de açúcar no sangue), torna-se assim claro que deve existir uma relação próxima entre a insulina que faz e os seus hábitos alimentares no sentido de construir um equilíbrio saudável.

Temas Mais Pesquisados:

  • diabetes tipo 1 alimentaçao
  • alimentação para diabeticos tipo 1
  • alimentação para diabetes tipo 1
  • alimentação diabetes tipo 1
  • alimentos para diabeticos tipo 1
  • regime para diabeticos tipo 1
  • alimentação para quem tem diabetes do tipo 1

Tags: ,

Category: Dieta Diabetes Tipo 1

About the Author ()

Mário Carvalho é o autor do blog dietadiabetes.net. Enfermeiro de profissão desde 1999, desde há muito que se interessa sobre a diabetes, nomeadamente sobre as dietas para diabéticos. Recentemente participou na elaboração de um livro sobre Diabetes - "Conselhos Para Diabéticos" Siga-me em google+

Deixe-nos o Seu Comentário...

*


4 × five =