Alimentos para Diabéticos

Alimentos para diabéticos

Existe uma crença errada de que as pessoas diabéticas devem comer apenas alimentos próprios para diabéticos. Na verdade a dieta para diabéticos é a aconselhada para qualquer pessoa que se interesse por manter um estilo de vida saudável tal como preconizado pela Organização Mundial de Saúde. Neste artigo gostaríamos de deixar uma ideia mais concreta de como os alimentos para diabetes desempenham um papel muito importante na manutenção de uma dieta equilibrada.alimentos diabetes

As tabelas que aqui apresentamos, têm o objectivo de o ajudar a decidir, quais os alimentos a incluir numa dieta para diabetes tipo 1 ou numa dieta para diabetes tipo 2 assim como em outros regimes alimentares como por exemplo, dieta para diabetes gestacional ou dieta para pré-diabetes.

Os alimentos referidos na tabela abaixo representam uma unidade de Hidratos de Carbono (ou uma porção de hidratos de carbono), que podem ser trocados entre si mas não associados uns com os outros, pois o valor de hidratos de carbono é aproximadamente o mesmo (cerca 12 gr). Estes alimentos podem ser consumidos em todas as refeições de acordo com as necessidades de cada pessoa, pois contêm amido que se transforma lentamente em açúcar no intestino.

Os alimentos mencionados nesta outra tabela, por conterem açúcares naturais e de absorção rápida não devem ser consumidos em cada refeição em doses maiores do que as recomendadas.

A seguinte tabela representa a composição de alguns alimentos que podem estar presentes numa alimentação para diabetes, nomeadamente o seu valor calórico, a quantidade de hidratos de carbono, a quantidade de gordura (lípidos) e o teor de proteínas que estão presentes em cada um.

Gordura total nos alimentos para diabetes.

Este tipo de gordura é composto essencialmente por triglicéridos, cuja constituição contém ácidos gordos e gilcerina.

A gordura provém de alimentos de origem vegetal, em grande parte dos frutos secos, pois os restantes produtos vegetais apresentam pouca gordura na sua constituição. Nos produtos vegetais predomina a gordura insaturada, que é responsável pela redução dos níveis de colesterol sanguíneo, além de outras substâncias benéficas, como a lecitina, os fitosteróis e a vitamina E.

A gordura total também está presente, em grande quantidade, em todos os alimentos de origem animal excepto no leite e produtos lácteos magros, peixe branco e carne muito magra. Os produtos de origem animal apresentam na sua constituição uma grande quantidade de ácidos gordos saturados, responsáveis pelo aumento dos níveis de colesterol no sangue e carecem de vitamina E.

Funcionam com fonte de reserva e de energia. Permitem a absorção de vitaminas solúveis na gordura (lipossolúveis), A, D, E e K a nível do intestino.

Apenas o ácido gordo linoleico (abundante nos frutos secos) não é sintetizado pelo organismo, sendo necessário ingeri-lo na alimentação. O organismo tem capacidade de transformar os hidratos de carbono e as proteínas em gordura, logo a carência da ingestão de gordura não provoca problemas graves.

Na tabela abaixo podemos ver a presença de gordura total por cada 100 g de parte comestível crua numa alimentação para diabéticos.

Gordura saturada nos alimentos para diabéticos

Este tipo de gordura é composto por triglicéridos, cuja constituição contém ácidos gordos saturados. Podemos encontrá-la em dois alimentos de origem vegetal, no coco e no óleo de palma. Este último (óleo de palma), por apresentar na sua constituição ácidos gordos de cadeia média, não provoca aumento do colesterol. Está também presente em todos os alimentos de origem animal.

No organismo é responsável pela produção de energia, pelo depósito de gordura subcutânea (debaixo da pele), provocando obesidade e nas artérias provocando a arteriosclerose. Assim, esta gordura não é necessária ao organismo, pois é considerada responsável por diversas doenças, nomeadamente pela obesidade, aumento das gorduras no sangue (colesterol e triglicéridos) e muitos tipos de cancro.

Na tabela seguinte, podemos ter uma ideia da quantidade de gordura saturada presente em cada 100 g de parte comestível crua dos seguintes alimentos.

Colesterol nos alimentos para diabeticos

Este elemento tem uma constituição semelhante à das gorduras. Além de ser sintetizado pelo organismo também pode ser consumido na comida para diabéticos.

Está presente em todos os produtos de origem animal e nos produtos de origem vegetal está presente em quantidades insignificantes, nalguns óleos, como o azeite de oliveira e algumas espécies de cogumelos.

A quantidade de colesterol absorvida tem estreita relação com a quantidade de gordura total consumida, assim como o aumento de produção de colesterol por parte do fígado. Mas, esta absorção de colesterol diminui se for ingerida fibra vegetal.

O colesterol é essencial na produção das hormonas sexuais e supra-renais, na bílis e na digestão das gorduras. O seu excesso provoca arteriosclerose, aumentando assim o risco de enfarte do miocárdio e trombose arterial.

Na tabela abaixo, podemos ver a quantidade de Colesterol presente em cada 100 g de parte comestível crua dos seguintes alimentos para diabéticos.

Consideramos que todas as pessoas com diabetes devem ter a noção de que a alimentação e o uso correcto dos alimentos podem influenciar em grande medida o controlo da glicemia (nível de açúcar no sangue), e por conseguinte diminuir os riscos de desenvolver complicações da diabetes.

A mensagem que gostaríamos de deixar é que as pessoas com diabetes podem ter uma vida normal, usufruindo de uma alimentação que lhe proporciona momentos agradáveis e ao mesmo tempo um maior bem-estar. A consulta com o seu médico de família, enfermeiro e nutricionista, são importantes para que a sua dieta seja adaptada às suas necessidades e gostos pessoais.

Temas Mais Pesquisados:

  • alimentos para diabeticos
  • lista de alimentos para diabéticos
  • tabela de alimentos para diabeticos
  • tabela de alimentação para diabeticos
  • alimentos para diabetes
  • alimentos para diabeticos lista
  • relação de alimentos para diabeticos